Winamp Windows Media Player QuickTime Android iOS

Descarrega a nossa app

googleplay2
appstore

Autenticação

Visitantes online

Temos 378 visitantes e 2 membros em linha

 

Para entrar em Fevereiro em grande, uma novidade em grande! O angolano C4 Pedro é o cantor escolhido para Artista do Mês, fica a saber mais sobre os teus artistas preferidos no teu Mais Kizomba.

É conhecido como C4 Pedro, Pedro Henrique Lisboa Santos, C4 devido ao filme “Rush Hour”, protagonizado por Jackie Chan. Nasce a 7 de Julho de 1983 e vive até aos 16 anos em Luanda, Angola, numa altura em que a música já fazia parte da sua vida, muito graças à influência do seu irmão e dj Zé Boy. «Tenho familiares músicos, mas eu não acredito que a influência é que me fez tornar músico. Foi mais uma escolha pessoal», afirma o cantor, que em 2007 decide tornar a música uma profissão. Mas existia outra paixão na vida de C4 Pedro – o basketball, modalidade que deixou pendente devido a uma lesão grave. Desde aí, o basket continuou na sua vida, mas não lhe toma muito tempo devido ao esforço físico que requer. «Não posso chegar ao palco com o nariz quebrado não é?», brincou.

Entre a vontade de ser cantor e a sua vida pessoal, C4 parte para a Bélgica com os irmãos onde vive durante dez anos, num meio onde o seu estilo musical não era muito reconhecido. Aprendeu francês, formou-se em Eletricidade Industrial e posteriormente em máquinas industriais de café, trabalhando nessa mesma área. De regresso a Angola, em 2009, lançou o disco de estreia “Lágrimas - Um Só Povo Uma Só Nação”, com 20 faixas, produzido e editado em em França com colaboração do seu outro irmão, Lil Saint. Durante um ano e meio, cantou em muitos palcos angolanos de graça e ofereceu discos, na esperança de fazer valer o seu trabalho, até que recebe a chamada de Afonso Quintas, figura importante da rádio do seu país, que começou por passar a música “Dá Só”, um sucesso imediato.

O fato de ter vivido em países distintos transformou a música que faz, não só pelas influências de artistas que ouvia na altura, como Cesária Évora, Bonga, Stevie Wonder, música antiga francesa, mas também pelo convívio com culturas diferentes, que o tornaram num músico do Mundo. «Eu acho que a minha forma de ser não é típico angolano, típica portuguesa, moçambicano, guineense ou belga. Eu acabo por beber um pouco de varias nacionalidades», conta.

O seu segundo trabalho de originais “Calor e Frio”, acabaria por chegar em 2011, e lança definitivamente o cantor nas boas graças do público. Com onze canções, entre as quais “Calor e Frio”, “Pokémon e Pikachu” e “Ser Angolano”, o álbum tem a participação de Ary, Calado Show, Johnny Ramos e Big Nelo. «Sou um músico que gosta de parcerias, gosta de colaborações. Não tenho problema nenhum em partilhar méritos e aplausos», explica C4 Pedro, que tem ainda o desejo de colaborar com o brasileiro Seu Jorge, com quem irá partilhar palco na próxima edição do Meo Sudoeste.

O sucesso chega a Portugal com o single Bo Tem Mel, colaboração com Nelson Freitas que explodiu em 2014 por todo o país. «Não só recebem bem o meu trabalho, como também divulgam. Os meus grandes promotores são os fãs. Hoje vou a Bélgica, chego ao aeroporto e tenho portugueses à espera de familiares que dizem: olha o C4 Pedro!», conta o cantor, que sentiu um grande salto na carreira, ao chegar a Portugal. Mais sucesso conquistou com a dupla B4, onde colaborou com Big Nelo até Setembro de 2015, deixando pelas pistas de dança um rasgo de grande reconhecimento por hits como “É Melhor Não Duvidar”, “Baby Tu Sabes” ou “Mapolopolo Mané”, a primeira com mais de 23 milhões de views no youtube.

Quando está em palco, C4 Pedro admite que deixa tudo nas mãos de Deus: «Ao entrar em palco fazemos um “shake hands” com os Piluka, com a banda, com meu agente. Tentamo-nos lembrar que acima de tudo somos muito humanos, sabemos estar ali a brilhar mas não somos maiores do que ninguém», refere. O cantor diz ter sido no Coliseu dos Recreios, dia 26 de Junho de 2013 o seu concerto mais memorável, embora o que se avizinha no Campo Pequeno, dia 8 de Abril, lhe pareça surreal. «Acredito que de 2013 até agora, acabei por ganhar mais fãs, mas não sei se ganhei mais fãs com energia de irem a correr para ver um show no Campo Pequeno ou ganhei mais fãs que ficam em casa a apreciar uma boa musica no youtube (risos)», explica.

Apesar da fama, admite que lhe passa um pouco ao lado toda esta questão de ser conhecido, até por assegurar ser uma pessoa muito caseira, e que é nas redes sociais que nota um maior impacto enquanto figura pública, por ser o meio com o qual se relaciona com os fãs e dá a conhecer o seu trabalho. Mais recentemente, em Setembro de 2015, C4 Pedro lança o seu último álbum de originais como cantor e produtor, o “King Ckwa”, que inclui os mais recentes hits “Azar da Belita”, “Muita Areia” ou “African Beauty” com Dj Maphorisa. Com muitas sonoridades distintas à mistura, foram convidados a participar Nelson Freitas, Pérola, Zona 5, Prodígio, Big Nelo, entre outros.

C4 Pedro, que assinou recentemente com a discográfica Sony Music Entertainment, uma parceria que permitirá levar a sua música a muitos mais países, diz querer promover o seu álbum e continuar a trabalhar com os seus pupilos Piluka, mas deixa uma ponta do véu: «Vou lançar em breve a minha própria marca». É de salientar os mais recentes prémios ganhos pelo cantor nos Kizomba Music Awards, nas categorias de “Melhor Artista Masculino” e “Melhor Álbum” do ano.

Ficha Técnica

  • Nome Artístico: C4 Pedro
  • Nome Real: Pedro Henrique Lisboa Santos
  • Data de Nascimento: 7 de Julho de 1983
  • Naturalidade: Luanda, Angola
  • Residência: Entre Portugal e Angola
  • Influências: Loony Johnson, Cesária Évora, Bonga, etc
  • Comida preferida: Feijão
  • Destino de sonho: Jamaica
  • Página Facebook: https://www.facebook.com/c4pedrofficial
  • Mensagem para os fãs: Olá meus amigos, queria sobretudo agradecer-vos o vosso carinho de sempre. Cada dia vou-me apercebendo onde estão os meus fãs e vou aprendendo a procurar-vos e encontrar-vos, cada um nos seus cantinhos, nos seus buracos ou nas suas grutas, mas eu vou sempre atras de vocês. Obrigada pelo vosso carinho, a vossa força, as vossas votações nos tops. Eu sei que tenho muitos fãs ligados à net cá em Portugal. Aliás parece que Portugal e Moçambique são dos países que mais procuram pela minha música, tirando Angola. Então muito obrigado, estamos juntos, espero que 2016 seja um ano de muitas conquistas.

Vê aqui a nossa mais recente entrevista ao C4 Pedro, com a nossa apresentadora Andreia Filipe.

c4pedro

 
 
 
 
 

Ao usar este site aceita a utilização de cookies para análise, conteúdo personalizado e anúncios.